segunda-feira, março 26, 2012


Séries: Jane By Design e Once Upon A Time

2

Jane By Design: "A história acompanha a vida de Jane Quimby (Erica Dasher) uma adolescente problemática, e esperta, que consegue um emprego em uma empresa famosa e admirada no ramo da moda. Com uma idade inapropriada para trabalhar ela cria uma dupla identidade que fica dividida entre os delírios escolares e as responsabilidades no emprego. Jane se encontra perdida, uma vez que sua verdadeira idade não pode ser descoberta no seu serviço e tão pouco o pessoal de sua escola poderá saber onde está por trabalhar, porém esta sabe que não poderá perder esta oportunidade, pois quais são as chances de seu currículum ser confundido novamente e esta ganhar o cargo de extrema confiança, ser assistente de um dos maiores nome do mundo da moda, novamente?"


Não sei dizer ao certo o que me faz gostar tanto da série, a personagem Jane se tornou uma das minhas preferidas dentre todas as outras séries que eu assisto. Não é difícil vê-la como inspiração, não só pelos looks com que ela aparece, mas também pelo fato dela ser uma garota jovem que não tem medo de arriscar, que batalha pra conquistar seus objetivos, enfim, virou meio que um exemplo. Além disso, tem o fato de ter um Billy na vida dela, já posso querer um melhor amigo daqueles pra mim? A cumplicidade dos dois é realmente admirável, no começo eu não imaginava eles juntos - como um casal, devo esclarecer - mas a medida que fui acompanhando os episódios não pude deixar de querer que eles fiquem juntos no final. 


Pra não começar com os spoilers, vou apenas dizer que eu realmente recomendo esse série. E se vocês já assistem (ou vão começar a assistir) me contem o que acham da séries, seus personagens/casais preferidos, vou adorar saber. 


Não consegui me decidir sobre a indicação da semana, então, vamos para a segunda:
Provavelmente vocês já devem ter ouvido comentários sobre essa série, no site pelo qual eu acompanho "OUAT" está sempre entre as mais visitadas/procuradas. Reconhecimento justo porque a série é incrível.

"A série é livremente inspirada no clássico conto de fadas, exceto que se passa nos dias de hoje, daí o nome da série. As histórias contêm a chave do mistério que envolve uma mulher e seu filho que ela deu para adoção dez anos antes em uma cidade chamada Storybrooke, Maine em New England. Essa cidade é na verdade um mundo paralelo no qual personagens de contos de fadas parecem com pessoas normais e não lembram sua verdadeira identidade ou qualquer coisa sobre a sua vida verdadeira."


Basicamente o que a gente vê em Once Upon A Time é uma viagem entre os dois mundos, um passeio entre o presente "mundo real" e passado dos conto de fadas (que são adaptados, todos ganharam uma nova versão na série, apenas com a essência original). Acho que já deu pra perceber que eu sou completamente viciada em mistérios, né? Esse foi o elemento principal que me prendeu a essa série. É impossível não sentir vontade de saber o que vai acontecer com os personagens, impossível não imaginar o que pode acontecer no "mundo real" com o "felizes para sempre".  


Não deixem de me contar se vocês já conheciam a série. E se sentiu vontade de assistir, você pode fazer isso por aqui.



domingo, março 18, 2012


Os textos de Bianca Nannini

12

"Eu queria pedir pra ele ficar, mas não o fiz. Lembrei que uma vez me disseram que quando alguém te ama de verdade, esse alguém fica. Fica do seu lado, na sua vida, fica com você. Fica sem que você tenha que pedir, implorar ou choramingar por isso. Quem te ama, acredito eu, não vai embora. Permanece."

Há algum tempo atrás, o tumblr era meu maior vício. Passava horas e horas escrevendo ou simplesmente reblogando textos e fotos. Conheci essa rede social através do fake, aliás, foi através disso e da comunidade "Só Webs" que comecei a ler o que a Bianca (ou Hawaken, como ela era conhecida na SW) escrevia. Eu sei que o orkut anda meio esquecido, mas se você gosta de ler, não pode deixar de passar na comunidade onde a web da Bia era postada (Thinking Of You). Separei alguns quotes pra mostrar um pouco da web pra vocês:

"― Sou o Sean que você criou ― ele levou sua mão livre até meu rosto, massageando minha bochecha com seu polegar. Fechei meus olhos sentindo seu toque. ― Eu não sou romântico, nem o príncipe encantado... Eu não sou nada, apenas um garoto que tinha todas as garotas que queria... Até você aparecer e botar minha vida de cabeça para baixo. Não sabe como é horrível se pegar sorrindo sozinho e desejando sentir seu perfume, não sabe como é horrível acordar de madrugada e ficar horas na cozinha esperando você aparecer... Como é horrível te ver nos braços de outro, quando era pra você estar nos meus."

"Não importava quanto tempo isso demorasse, porque alguma coisa dentro de mim me fazia acreditar que eu e ele, logo seriamos nós.Talvez no fundo ― bem lá no fundo ― Sean gostasse de mim. Talvez durante a noite assim como eu ficava pensando nele, ele também pensasse em mim. Talvez assim como eu não estava pronta para admitir que Anne Hallward só podia ser feliz com Sean Brewster. Ele também não estava pronto para admitir que de alguma forma que ele mesmo não reconhecia, ele me amava."

"― Não é a garota com quem quero estar, Anne. Não é amor. Nunca foi. Desculpe se te fiz pensar isso ― murmurou ele. As palavras saindo pausadamente por seus lábios que ainda se encontravam a centímetros dos meus, suas mãos pressionavam meu rosto fortemente. Não havia correntes, não havia dor. Choque talvez. Desculpe. Repetiu ele. Os olhos fortemente cerrados, a respiração pesada contra meus lábios. Dor. Ele afastou-se, suas costas chocando-se contra a parede, e um longo suspiro saindo entrecortado por seus lábios abertos."

Eu poderia passar horas colocando partes da web aqui, mas o que a Bianca escreve não se resume apenas à web. Ela mantém o tumblr, Belovesick, um dos meus preferidos  por falar nisso. Os textos são apaixonantes e inspiradores, tenho que confessar que sempre que estou lendo um texto escrito por ela visualizo as cenas. São textos detalhados e que sempre deixam um gostinho de "quero mais".

Eu recomendo todos os textos, mas os meu preferidos são os escritos para o dia 27 e "Eu e você" (que por enquanto é composto por três partes). Vale muito a pena conferir. Espero que gostem dos textos, assim como eu. Depois me contem o que acharam, certo?

sábado, março 17, 2012


De olho no lookbook: Ariadna Majewska

6
Desculpem-me pela falta de posts. Lembro de ter dito que o blog era um dos meus projetos que eu pretendia começar e não desistir. É isso que eu estou fazendo agora; cumprindo o que eu havia dito. Chega de projetos não-terminados. Vou tentar postar diariamente, mas ainda não me acostumei com a vida de blogueira, então pode ser que dias sem posts aconteçam (vou realmente tentar fazer com que isso não ocorra).

Voltando ao post, o "De olho no lookbook" de hoje é sobre Ariadna Majewska, uma polonesa de 20 anos, muito ligada a fotografia e moda.

(Arraste as imagens para a guia para melhor visualizar)

A Ariadna mescla em seus looks a meiguice e a ousadia, acho que o que eu mais gosto em seus looks são as variações que as peças ganham, peças básicos na montagem de looks que não ficam repetitivos, estão lembradas do post que fiz sobre isso?

Me contem o que acharam, se já conheciam, quais são as queridinhas de vocês no LB. Vou adorar saber.

Lookbook|Blog

segunda-feira, março 05, 2012


3

A garota procurava se entender, tentava colocar os pensamentos nos lugares corretos e organizar as palavras pra ver se fazia sentido, se alguém, inclusive ela própria, seria capaz de compreender quem era ela. Tinha essa vontade absurda de fazer as coisas certas, deixar e colaborar para que as coisas funcionassem, mas quando se dava conta já era tarde demais — já tinha feito algo errado. Estava acostumada com a falta de sentido de tudo, acostumada a dar passos no escuro, sem saber ao certo o que esperar. Acostumada até mesmo a desatar os nós, desapegar-se das lembranças — sempre tarde demais, sempre fazendo algo errado — rastros de tudo que veio permanecendo pelo caminho. Continuava, então, andando sozinha,ocupando-se com o intuito de não se lembrar, de deixar seus próprios rastros pelo caminho, tinha de desaprender como era machucar, aprender a ser menos, fazer menos, mas mesmo assim acertar mais. Tinha essa vontade de descobrir tudo, desvendar-se sempre, descobrir-se cada vez mais. Tinha essa vontade de ser sem se deixar entender

sexta-feira, março 02, 2012


Ilustrações que podem ser úteis

5



(Arraste as imagens para visualizá-las em tamanho original)

Dica: Se você quiser usar imagens desse tipo pra fazer montagens no photoshop (assim como eu fiz no background do IC) selecione a varinha mágica, clique sobre o fundo branco, selecionar inverso, e, em seguida, em camada por cópia (pode ser por corte também), daí é só clicar no "olho" que indica a visibilidade da camada "plano de fundo" e ver o resultado.

Ah, e se quiserem é só pesquisar pela tag "illustration" no weheartit que vocês encontram vários resultados legais. Espero que gostem e, caso vocês queiram que eu publique mais dessas imagens, comentem.